Basta 1 grama de extrato de romã para aumentar o PSADT

A fruta, romã, voltou aos congressos sobre câncer da próstata. O que faz?

Aumenta o PSADT, o que quer dizer que desacelera o avanço do câncer.

Como foi feito? Através de pesquisa dirigida por Michael A. Carducci, MD, do Sidney Kimmel Comprehensive Cancer Center na Johns Hopkins University em Baltimore.

Usaram um extrato chamado de POMx e o uso está associado com um aumento maior do que seis meses no PSADT. Esses resultados, de uma pesquisa Fase II, confirma pequenos estudos anteriores que demonstraram que romã tem um efeito sobre os tumores.

Quantos pacientes? Noventa e dois. Um grupo domou uma capsula diária de POMx, com uma grama do extrato, mais duas capsulas com placebo; o segundo grupo tomou três capsulas com um total de três gramas.

A duração do tratamento foi de 18 meses ou até que o câncer avançasse. 92% dos pacientes foram tratados por até seis meses; 70% até 12 e 36% até 18 meses.

E o PSADT? Era de 11,9 meses antes do tratamento e de 18,5 meses depois. O que é interessante é que o efeito foi parecido entre os que tomaram 3 gramas e os que tomaram apenas 1 grama. Conclusão: 1 grama basta. Em treze pacientes, ou 14%, o PSA chegou a diminuir.

A testosterona não mudou e os efeitos colaterais se limitaram a diarréia em 8% dos pacientes.

O próprio Carducci notou a ausência de um grupo inteiramente de controle, sem nada de romã.

Anúncios

Resultados de exames e decisoes difíceis

Este ano, no dia 13 de agosto, completarei 14 anos do diagnóstico de câncer da próstata. Era avançado, Gleason 7 (4+3, que é bem pior do que 3+4) e uma perfuraçao da cápsula, mas nao era desesperador. Quatorze anos depois estou aqui, escrevendo para vocês. Como meu conhecimento era quase zero tomei algumas decisoes erradas e tive medos e receios desnecessários. Muitas ansiedades que poderiam ser evitadas com uma conversa mais demorada com o médico ou através de leitura. Por isso, passei a ler e muito sobre essa doença. Senti, em conversa com outros pacientes que sabiam pouco, tinham muitas dúvidas e, o que é pior, a comunicacao com o médico era péssima! Quem vive nos Estados Unidos tem muitas facilidades para localizar, ingressar e participar de redes de apoio, mas no nosso Brasil, na minha opiniao, fomos treinados a depender muito do estado e pouco de nós mesmos.  Com isso, somos vítimas fáceis de autoritarismos, inclusive de médicos. Por isso, criei esse blog, inspirado em outro, criado pela esposa de um paciente (depois viúva dele) de câncer avançado, chamado PSA Rising.

Cinco anos depois da prostatectomia seguida de radioterapia neo-adjuvante (logo depois), o PSA voltou. Eu nao estava curado! Entrei em nova etapa e fui aprendendo que o PSADT (o tempo que o PSA leva para dobrar) era um indicador muito importante de se e quando haveria metástase e de se (e quando) eu morrería da doença. Meu PSA dobrava cada onze meses. Mudei a dieta e o estilo de vida e o tempo foi aumentando, o que é bom. Em duas crises pessoais, o PSADT baixou, o que é ruim. Hummmmm. Ninguém me convence de que nao há relaçao entre crises existenciais, baixas no sistema imune e aumento no risco de desenvolver um câncer.

No meu nível de tratamento, os pacientes se dividem em dois grandes grupos: os que querem fazer logo a terapia hormonal e os que nao querem porque nao gostam nada dos efeitos colaterais e nao estao convencidos dos benefícios de começá-la cedo. Infelizmente, há um terceiro grupo, o maior de todos, que faz o que aquele médico manda e nao participa de decisoes que afetam sua vida e sua qualidade de vida.

O meu PSADT andou baixando nos últimos dois/três anos, o que nao é bom. Andou em mais de dois anos acima de 24 meses e baixou para 15-16 meses, mas os resultados mais recentes colocam o meu PSADT em 19 meses. Esses foram ganhos muito recentes, a partir de uma experiência linda com uma novena a Santa Terezinha do Menino Jesus. Recebi um bouquet de rosas de pessoa que trabalha em casa no meio da novena….e o PSADT que estava baixando aumentou, para 23 meses. Está em 1,9, numa série mais longa.

Decidi esperar mais antes de iniciar a terapia hormonal. Há outras razoes, sendo uma a de que tenho outros problemas de saúde, inclusive uma fibrilaçao atrial muito pesada. Talvez tenha que fazer uma ablaçao cardíaca. O tratamento hormonal äs vezes piora os problemas circulatórios. Saberei se convém ou nao fazer a ablaçao em uma semana.

É isso. Tudo o que pretendo é retomar minha vida, voltar a escrever meus artigos, fazer minhas pesquisas (uma cachaça!), orientar meus pobres alunos,  e fazer o bem e a vontade de Deus.

Esse blog é consultado por pouco mais de 300 pessoas diariamente. Atingiu mais de 500 quando surgiram as notícias sobre a abiraterona. A todas, peço uma oraçao.

um abraço

Gláucio

Como preparar o suco de romã contra o câncer da próstata

Acabo de receber resposta do Dr. Pantuck, da UCLA, pesquisador líder na área do efeito do romã sobre o câncer da próstata, que me informou que a maneira de preparar o suco é triturando (batendo no liquidificador) a fruta inteira – polpa, casca, sementes, tudo.
Quem quizer ajudar na pesquisa, vefifique qual o PSA antes de iniciar o consumo de romã e calcule a taxa de crescimento dobrado (PSADT), incluíndo todos os exames anteriores. Há maneira de calcular isso usando a internet. Se não souber, darei dicas sobre como fazê-lo. Eles testam com um copo (8 onças) por dia.
abraços

Um copo de suco de romã por dia pode impedir sua morte

Essa pesquisa vai agradar a quem toma romã. Ela acompanhou 48 pacientes durante seis anos. Os critérios para participar eram:

1. ter um PSA que crescia depois do tratamento básico (radioterapia ou cirurgia);

2. ter um PSA entre 0,2 e 5 ng/ml e

3. ter um escore Gleason de 7 ou menos.

Tomaram diariamente oito “ounces” americanas, ou um copo, de suco de romã. Não é muito. Houve um aumento importante no tempo necessário para dobrar o PSA (o PSADT), que era de 15,4 meses para 60 meses.  É grande a diferença entre dobrar cada ano e pouco e dobrar cada cinco anos. Dados os níveis de partida, alguém com um PSADT de cinco anos dificilmente morrerá desse câncer. A mediana (metade dos pacientes mais e metade menos) do slope caiu 60%. Os pesquisadores compararam os pacientes que continuaram na pesquisa com os que saíram. Os dois grupos tinham médias semelhantes de PSADT quando a pesquisa começou, mas ficaram muito diferentes depois. Permanecer na pesquisa significa que o romã está sendo tomado. Essa diferença serve de alerta para nós, pacientes. Remédios devem ser tomados e dietas devem ser seguidas – à risca.

O romã chega lá?

Shukla M, Gupta K, Rasheed Z, Khan KA, Haqqi TM
são pesquisadores interessados nos efeitos da romã, cujo nome científico é Punica granatum. Eles queriam saber se o romã faz mesmo diferença. Eles usaram coelhos na pesquisa. Pesquisas anteriores in vitro revelaram que eles inibem substâncias e processos associados com o câncer e seu crescimento. Porem, a diferença entre pesquisas in vitro e pesquisas in vivo é grande porque nas pesquisas com animais vivos tanto o suco quanto o extrato são digeridos, processados etc. Nessa pesquisa examinaram o plasma dos coelhos e os efeitos estavam presentes. Além disso, a pesquisa demonstrou que o romã tem efeito anti-inflamatório. Ainda falta muito, mas é um passo grande.
Fonte: J Inflamm (Lond) 2008 Jun 13; 5(1):9.

Mais dados positivos sobre o romã

Navindra Seeram é o pesquisador responsável por um grupo de pesquisa sobre as propriedades anti-cancerígenas do romã. Em pesquisa anterior, Seeram demonstrou que o uso do suco de romã aumentou o “doubling time” do PSA em quase quatro vezes. O doubling time é um dos melhores indicadores do risco de morrer do câncer de próstata: quanto mais baixo,pior.
Na pesquisa atual, o êxito do romã foi estudado bioquimicamente. Parece que ele localiza as células cancerosas e as destrói. O romã está repleto de ellagitaninos (ET), que são antioxidantes. Uma vez no corpo os ETs se decompõem em urolitinos que inibem o crescimento do câncer de próstata, o que foi demonstrado em pratos com culturas celulares. Esses pesquisadores injetaram e deram romã pela boca para os ratos que tinham câncer de próstata.
Segundo os autores, já estamos preparados para estudos clínicos com seres humanos, pacientes de câncer de próstata.
Publicado em 19/09/2007 no Journal of Agricultural and Food Chemistry.

Powered by ScribeFire.

Um sumário recente sobre dieta e câncer

A WebMd publicou recentemente um artigo pequeno com alguns dados sobre alimentos que ajudam na prevenção do câncer. Incluem chá, romã, curcumã, vegetais cruciformes (repolho, couve-flor, brussel sprouts etc), suco de laranja, apanhar uma dose moderada de sol fora dos horários de sol a pino, etc. Baixe aqui.