Efeitos do extrato das sementes de romã sobre células cancerosas

 

Efeitos do extrato das sementes de romã sobre células cancerosas.

Há uma década muitos artigos foram publicados a respeito do possível efeito anticâncer da romã. Uma empresa de sucos financiou alguns estudos, mas não tinha capital para financiar estudos amplos Fase III.

Para atualizar o nosso conhecimento, selecionei os últimos artigos em PubMed para informação de pacientes. Dependendo do tempo, publicarei resumos de cada um ou mais de um.

Como podem ter percebido, há questões sobre que tipos de enfermidades a romã tem efeito e também há questões a respeito de que parte, ou partes, do vegetal são úteis.

Seidi e associados pesquisaram o efeito do extrato das sementes de romã.

É um estudo de laboratório, usando linhas de células de diversos canceres. Concluíram que o extrato da semente dessa fruta que provem de arvore de pequeno porte que pode atingir entre 5 e 8 metros de altura.

Os pesquisadores prepararam um estrato metanólico e mediram seu conteúdo fenólico total (PSE). Não se assustem com os nomes científicos: queriam saber qual ou quais dos muitos ingredientes da fruta teria (ou não) impacto sobre que tipos de câncer. Como também queriam saber a respeito da dose necessária para provocar o efeito desejado usaram sete doses, que variavam de zero a 1000 μg/ml.

Aplicaram essas linhas de células de diferentes canceres: pulmão, mama, ovário e próstata. Como há vários tipos de cada um desses canceres, é importante, para fins práticos, saber qual o tipo de que câncer.

Obtiveram resultados estatisticamente significativos ou muito significativos (P<0,01 ou P<0,0001) em vários tipos de células cancerosas, usando doses baixas do ingrediente (PSE). Porém, as diferenças entre os efeitos antiproliferativos foram pequenas, 87% vs. 83%, 81% e 80%.[i]

 

GLÁUCIO SOARES      IESP/UERJ


[i] Saiba mais: Seidi K., Jahanban-Esfahlan R., Abasi M., Abbasi M.M., Anti Tumoral Properties of Punica granatum (Pomegranate) Seed Extract in Different Human Cancer Cells, em Asian Pac J Cancer Prev. 2016;17(3):1119-22.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s