A VITAMINA C CURA GRIPES E RESFRIADOS?

Uma das noções mais comuns na medicina popular é que a vitamina C dificulta o ataque das gripes e resfriados (são duas coisas diferentes) e, quando o paciente já adoeceu, reduz o tempo da doença e minimiza seus efeitos. As empresas que vendem esse medicamento fazem tudo para divulgar essa crença.

Entra em cena a adversária histórica do chute – a pesquisa. Foram 2.150 pessoas divididas em dois grupos que tomaram ou um placebo (que parece remédio, mas não é) e entre 60 e 80 mg de vitamina C, como parte de um experimento com outras vitaminas. Durante 15 meses – na média – os dois grupos seguiram esses regimes. Durante os quinze meses, os que tomaram as vitaminas não mostraram diferenças em relação aos que não tomaram: não tiveram menos resfriados, nem infecções respiratórias.

Um dos argumentos do time “pró-vitaminas” é que as doses foram pequenas. Outra parte da pesquisa também dividiu a população em dois grupos: um, placebo, e outro recebeu megadoses de vitamina C. Susan Percival, da Universidade da Florida, analisou os resultados e concluiu que megadoses de vitamina C não previnem os resfriados, mas reduzem a sua duração se o paciente tomar a megadose todos os dias antes de adoecer. Claro que a medida se aplica , apenas, com segurança, quando está rolando uma onda de resfriados.

Colocando 24 pesquisas juntas e analisando os dados – referentes a onze mil adultos – a conclusão chegou, irrecorrível: os que tomaram 1.000 mg de vitamina C diariamente durante três meses não tiveram menos resfriados do que o grupo que não tomou vitamina C. Porém, quando ficaram resfriados, o grupo dos que tomaram a vitamina C ficou resfriado menos tempo, 8% a menos – 12 horas a menos numa doença que durasse uma semana.

Qual o problema: o paciente (e/ou seu médico) tem que ser vidente. Em sete pesquisas, o grupo que tomou 3.000 mg por dia (megadose) ao primeiro sintoma não impediu o resfriado, não reduziu a sua duração, nem a sua severidade.

Há um grupo que se beneficia de megadoses de vitamina C – os que atingem um estado de exaustão, como os que correm maratonas. É o que concluíram estudos com maratonistas sul-africanos, recrutas canadenses que se exercitaram no Ártico e crianças em treinamento para esquiar nos Alpes. Os que tomaram 670 mg de vitamina C todos os dias tiveram um risco de apanhar um resfriado que era a metade do risco do grupo que não tomou nada. Ou seja, o uso de suplementos com vitamina C se justifica quando há previsão de atividades que levam à exaustão, ainda que temporariamente.

Saiba mais: J. Am. Geriatr. Soc. 55: 35, 2007; BMJ 331: 324, 2005; JAMA 288: 715, 2002; Cochrane Database Syst. Rev. 1: CD000980, 2013.

Muito mais perigosa do que o resfriado é a gripe. As duas doenças tem origem viral e alguns sintomas comuns, que afetam o nariz, a garganta, as vias respiratórias e os pulmões. Mas raramente resfriados obrigam os pacientes a irem a hospitais, ao passo que a gripe o faz com frequência consideravelmente maior. E a pneumonia é uma acompanhante mais frequente das gripes.

O que pode impedir a gripe? A vacinação, que tem que ser renovada, pois os vírus que causam a gripe estão em constante mutação. As pessoas com o sistema imune debilitado, como os idosos, devem se vacinar sem esperar pelos sintomas. A proteção efetiva da vacinação só começa duas a três semanas depois.

Os remédios caseiros (a vitamina C já entrou na categoria) têm menos base científica. O zinco tomado com aconselhamento médico, em pastilhas, sem mudar a dose, pode reduzir a duração e a severidade de resfriados. Tomar vitamina C ajuda apenas as pessoas temporariamente muito debilitadas como maratonistas pós exaustão. Não há resultados que recomendem o uso da Echinacea. E, até onde os dados mostram, os probióticos têm pouco impacto.

E há perigos!!!! Há quem tome zinco de maneira intranasal. Arriscam a perda do olfato. Outros remédios nasais podem gerar infecções se não forem muito bem aplicados. Não custa consultar o seu médico e evitar um erro sério.

GLÁUCIO SOARES IESP-UERJ

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s