Melatonina ajuda a prevenir o câncer da próstata?

É possível que haja uma relação entre baixos níveis de melatonina e o risco de câncer da próstata, de acordo com uma pesquisa apresentada na conferência da American Association for Cancer Research em San Diego.

O que é a melatonina? É um hormônio produzido na glândula pineal que parece regular o sono. É durante o sono que ela é produzida. A hipótese de que a melatonina se relaciona com várias formas de câncer é antiga. Sarah Markt é uma estudante de doutorado na Harvard School of Public Health. Sua equipe estudou 928 islandeses (a Islândia é uma ilha e um país bem ao norte no Oceano Atlântico. É um dos países mais lindos que conheço). A melatonina regula vários ritmos da vida, além do sono, como as batidas cardíacas e a respiração. Se não produzirmos a quantidade necessária de melatonina, os ciclos do sono são afetados e muitos outros ritmos que afetam nossa saúde. Clique abaixo para ver

Pesquisas com animais demonstraram que a melatonina inibe o crescimento de tumores na próstata. Outro, com homens, demonstrou que homens com um nível alto de melatonina tem um risco menor de desenvolver um câncer na próstata.

Sarah e seu time coletou dados de 2002 a 2009.

Que dados? A quantidade de melatonina na urina. Os participantes também preencheram um questionário relacionado com o sono. Um em sete tinha dificuldades em dormir. Um em cinco relatou ter dificuldade de dormir a noite inteira: acordava e outros problemas. Finalmente, nada menos do que um em cada três tomava soníferos.

Surge um problema metodológico: o que afeta o risco do câncer da próstata: a melatonina insuficiente, os problemas com o sono, ou os dois. Não são iguais: há problemas de insônia com outras causas.

Sara estudou os dois.

Dos 928 homens, 111 foram diagnosticados com câncer da próstata e 24 com câncer em estado adiantado.

Comparando os dois grupos, os pesquisadores descobriram que o grupo com níveis “normais” de melatonina tinham um risco 75% de ter o câncer. Níveis altos parecem dificultar o aparecimento de canceres agressivos.

A Islândia é um local interessante para esse estudo porque o número de horas de luz solar varia muito do inverno para o verão.

Não se trata de pesquisa conclusiva, sem lugar a dúvidas. Há muito a ser pesquisado porque as variáveis que podem influenciar o resultado são muitas.

É um possível caminho para reduzir a incidência deste câncer. Advirto aos leitores que não há concordância a respeito de que quantidade de melatonina é a adequada. Há muita gente que morre, e muitos mais que adoecem gravemente, tentando ser seu próprio médico, sem ter treinamento para fazê-lo.

GLÁUCIO SOARES IESP-UERJ

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s