Mais exercícios, menos derrames

Mais uma pesquisa mostra que exercícios previnem derrames! Desta vez foi o grupo de Michelle McDonnell, da University of South Australia. Os inativos têm um risco que é vinte por cento mais alto de ter um derrame, em comparação com os que se exercitam em sério pelo menos quatro vezes por semana.

Os derrames matam! Na Austrália é a segunda causa de morte: um em cada seis australianos sofre, pelo menos, um derrame na vida.

A relação é mais íntima entre os homens do que entre as mulheres, embora nos dois sexos os que se exercitam mais tenham menos risco de sofrer um derrame.

Contudo, a redução do risco de derrame não é o único benefício de quem exercita regularmente, seja intensamente, seja moderadamente: o risco de diabetes é menor e, como esperado, o excesso de peso também.

A pesquisadora usou uma interessante metáfora: se o exercício fosse uma pílula, nós tomaríamos o medicamento contra quatro ou cinco doenças.

A pesquisa foi grande: reanalisaram os dados de 27 mil pessoas com 45 anos de idade ou mais, acompanhando-os durante seis anos. A notícia triste: um terço não fazia um só exercício.

Meia hora de exercício, cinco vezes por semana ou mais, pode ser a diferença entre a vida e a morte. Além disso, a qualidade da vida melhora muito.

 

GLÁUCIO SOARES    IESP-UERJ

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s