TRATAMENTO (ANTI)HORMONAL E FRATURAS DO QUADRIL

A maior propensão à osteoporose dos pacientes submetidos a uma terapia antihormonal é bem conhecida. A pesquisa que relatarei revela que é possível diminuir substancialmente o risco através de um programa específico de prevenção da osteoporose.  

Pacientes diagnosticados com câncer da próstata de janeiro de 2003 a dezembro de 2007 foram estudados. No sistema médico que os diagnosticou, um plano de seguros chamado Kaiser Permanente, em Los Angeles, Califórnia, os pacientes são escaneados através de uma técnica chamada de dual x-ray absorptiometry. Os pacientes foram divididos em dois grupos: pacientes que foram submetidos a esse teste e foram submetidos ao tratamento preventivo e os que não o foram. A incidência de fraturas do quadril foi a variável dependente analisada. No grupo que fez o tratamento preventivo, a taxa foi de 5,1 por mil pessoas-ano (onde cada ano de cada pessoa conta como um). No grupo controle a taxa foi de 18,1, deixando claro que a incidência de fraturas do quadril pode ser reduzida preventiva. A redução foi maior do que 70%.

Leia mais: Zhumkhawala AA, Gleason JM, Cheetham TC, Niu F, Loo RK, Dell RM, Jacobsen SJ, Chien GW. Urology, 2013 Março 9. pii: S0090-4295(13)00021-6.

 

GLÁUCIO SOARES       IESP/UERJ

 

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s