PROGRESSOS NA DETECÇÃO DO CÂNCER DA PRÓSTATA

Um deputado americano do Estado do Alaska recentemente entrou para o noticiário de divulgação de temas médicos. Em 2010, ele enfrentava um câncer da próstata amplamente metastizado. Sem falar na dor, o câncer atingira os ossos, o joelho e até a cavidade ocular. Passou a se tratar semestralmente na Clínica Mayo. Para isso, viaja mais de cinco mil quilômetros, diz o articulista. Não é tanto: eu tenho que viajar 7.750 de ida e outro tanto para me tratar no hospital que ora é colocado em primeiro lugar, ora em segundo (o primeiro sendo o University of Texas M.D. Anderson Cancer Center) nos Estados Unidos.

Por que ele vai?

Porque a Clinica Mayo lidera, nos Estados Unidos, a detecção microscópica de onde andam os núcleos cancerosos que o tratamento não eliminou. É uma tecnologia mais usada na Europa do que nos Estados Unidos, uma variante da PET (Positron Emission Tomography), que inclui um contraste o choline radioactive. O isótopo radioativo gruda no choline, que é um nutriente que as células cancerosas usam para se dividir. O corpo é “fotografado” durante vinte minutos, tempo suficiente para que que os núcleos cancerosos apareçam no PET.  Não é um procedimento de cura e sim de diagnóstico. Permite saber cedo se o câncer “voltou” e onde está. Coloco o “voltou” entre aspas porque, de fato, ele nunca “saiu”, nunca foi zerado. A tecnologia que usam em mim, o CT scan, detecta núcleos maiores.

Esse é um caso que revela a contradição que muitos vivemos canceres avançados: detecção é uma coisa, tratamento é outra. É possível saber onde estão os núcleos cancerosos, mas ainda não sabemos como extingui-los.

Há esperanças. Eu coloco as minhas num procedimento em que nano partículas de ouro são introduzidas no corpo, tendem a grudar na mucosa das células do câncer, e são submetidas a um ultra-som de alta intensidade, que aumenta a temperatura das nano partículas, matando as células às quais estão grudadas.

 

Ler mais em http://www.bloomberg.com/news/2013-03-13/mayo-prostate-cancer-test-gives-hope-when-tumors-return.html

 

GLÁUCIO SOARES                       IESP-UERJ

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s