A Escócia dá exemplo de austeridade no gasto do dinheiro público

A Escócia observa atentamente uma novela com um fundo ético. O “chairman” do Banco da Escócia, Sir Philip Hampton, desistiu de um bonus de um milhão e quatrocentos mil euros em nome da decência. Como receber tanto num momento histórico em que acionistas e investidores perderam tanto. O executivo mais alto do mesmo banco se chama Stephen Hester e está numa sinuca de bico. Ele deveria receber um bonus de quase um milhão de euros.
Um dos líderes do Partido Liberal Democrático, Simon Hughes, afirmou que Hampton deu um bom exemplo porque em dias de austeridade ninguém que dependa direta ou indiretamente de recursos públicos pode aceitar receber aumentos de salário ou bonus, gratificações que o povo, que paga os impostos, considera obscenos.
Seria bom se a moda pegasse aqui – no Executivo, no Legislativo, no Judiciário.

Gláucio Soares                         IESP/UERJ




Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s