O Rio perde um grande amigo

André Urani era um economista de 51 anos, dedicado ao Rio. Foi o primeiro a alertar sobre o crescimento da desigualdade dentro das favelas como resultados dos PACs, que aumentam o valor dos imóveis e dos aluguéis. Ganham, nessa mudança, os proprietários, perdem os que pagam aluguel. Mostrou que uma coisa é a melhoria das favelas e outra a dos favelados. 
Foi levado por um câncer do estômago que tem uma sobrevivência mediana muito baixa. Enquanto o câncer mata infinitamente mais do que as guerras, gastamos com os militares infinitamente mais do que com as pesquisas sobre o câncer. Somos uma espécie pobre em virtudes e sabedoria.
Nunca o encontrei pessoalmente, que me lembre.Trabalhou até o fim. Rogo uma energia, uma oração, com carinho especial para êle.

Gláucio Soares


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s