Mais um possível tratamento baseada em uma erva chinesa!

 

O professor de urologia da Universidade do Texas em San Antonio, Adanki Pratap Kumar afirma que há algo especial num estrato baseado na casca de uma árvore chamada Amur. Quando combinado com o tratamento da radiação, o resultado ee maior do que a soma das partes. Agora essa combinação enfrenta o teste de um experimento clínico.

Quem participa do experimento?

O experimento está limitado a pacientes de câncer da próstata cuja doença for constatada através de biópsia levada a cabo no South Texas Veterans Health Care Systems. Para comparar, há dois grupos: os que fazem o tratamento cirúrgico e os que fazem radioterapia. Os que fazem radioterapia recebem o suplemento três vezes por dia.

Pessoalmente, meu treinamento em pesquisa me diz que faltam dois grupos: os que só fazem radiação e os que só tomam o suplemento.

Uma grande vantagem – desde a largada – de suplementos muito conhecidos é que suas conseqüências e efeitos são também conhecidos. No caso não há efeitos colaterais sérios.  

Falta muito. O objetivo atual é provar que matam muitas células cancerosas.

GLAUCIO SOARES         IESP/UERJ

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s