Um medicamento contra o crescimento do câncer e a invasão das células


Uma empresa, chamada SRI International, está testando novo medicamento para prevenir e tratar o câncer da próstata. A empresa argumenta que os tratamentos existentes têm pesados efeitos colaterais. Não estão exatamente no início, mas ainda falta.

O que faria esse medicamento? Duas coisas:

  • Impediria o crescimento do câncer e
  • Impediria a invasão de células

Os resultados iniciais concedem algumas vantagens adicionais a esse tratamento (que ainda está em fase de testes): ela é não invasiva, é tomada oralmente, e, até agora, demonstrou ser segura e ter poucos efeitos colaterais.

Um tratamento só que, combine dois efeitos, reduz o risco de ter a doença e trata a doença que já existe, seria uma grande vantagem sobre o que existe no mercado. Nenhuma droga cura, só aumentam a sobrevivência e reduzem a dor e outros efeitos colaterais. Por isso são chamadas de paliativas.

Ela atuaria em cânceres em dois estágios: os que ainda respondem ao tratamento (anti)hormonal e os que não respondem mais.

Dia 10 de março os resultados foram apresentados numa instituição inovadora o Prostate Cancer Research Program‘s (PCRP’s) Innovative Minds in Prostate Cancer Today (IMPaCT) conference em Orlando, na Flórida.

O próximo passo será com pacientes em pequenos testes clínicos.

A grande surpresa é de onde vêm esses ingredientes: de vegetais, dos vegetais cruciformes, como o repolho, brócolis e couve-flor. Cuidado porque todos são carminativos – produzem gases – e você fica uma presença intolerável numa sala. Dizem que vai dar divórcios.

O pesquisador principal, Ling Jong, Ph.D., afirma que as células cancerosas abrem caminhos para a sua expansão de diferentes maneiras, que os tratamentos mais eficientes atingem a habilidade de criar vários caminhos e não apenas um. Essa estratégia é chamada de medicamentos com alvos múltiplos, uma rede de medicamentos, que atacam o câncer de diversas maneiras e muitos dos caminhos de expansão. Os médicos já sabem que este é o caminho do futuro. Segue a mesma estratégia limite do tratamento de outros cânceres: vai com tudo, bombardeia de todos os lados, ataca todos (idealmente) os caminhos de expansão do câncer.

Fonte: SRI International (a própria empresa por referência de artigo técnico)

GLÁUCIO SOARES


 


 


 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s