Mais uma esperança: tasquinimod


Nos Estados Unidos, que usamos como um dos pontos de referência devido a suas boas estatísticas, um em cada seis homens recebe um diagnóstico de câncer da próstata e um em cada trinta e seis morrerá dessa doença. Há muitos tratamentos primários que podem curá-los, mas depois desses tratamentos, se o paciente não foi curado, não há mais cura. Mesmo assim, a grande maioria morrerá com o câncer, mas não dele. Muitos tratamentos prolongam a vida o suficiente para que um número substancial dos pacientes morra de outra causa.

Usualmente esses tratamentos são usados em série, um depois do outro. As opções vão ficando mais escassas e com ganhos menores.

Surgiu, recentemente, um novo estudo clínico, com uma substância chamada de tasquinimod. Estão testando-a com pacientes nos que a terapia hormonal já não surte efeito. Os primeiros resultados de uma Fase II mostram que, depois de seis meses, em 69% dos pacientes que tomavam tasquinimod, a doença estacionara, bem mais do que os 37% do grupo controle, também chamado de placebo.



Atualmente, um experimento clínico Fase III está sendo iniciado – implica em número maior de pacientes e controles e medidas mais estritos.

Mais uma esperança.


 

GLAUCIO SOARES

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s